20/01/2010

Aniversário de SP: filmes de graça

20/01/2010
O Centro Cultural São Paulo iniciou ontem (19) uma programação especial com filmes em homenagem a artistas e acontecimentos da cidade de São Paulo em comemoração ao aniversário da capital, que será neste dia 25. Também serão exibidos documentários sobre locais na cidade.

A mostra São Paulo - Personagem Cinematográfica exibirá filmes em suporte DVD, exceto Urbânia, Onde São Paulo acaba e Um homem de Moral, que serão exibidos em suporte 35mm.


de 19 a 24/1/2010
Centro Cultural São Paulo
Rua Vergueiro, 1000
Sala Lima Barreto (100 lugares) - idade recomendada: 16 anos
Grátis (a bilheteria será aberta com uma hora de antecedência)

Programação

dia 20/1 - quarta
16h Candeias da boca para fora

(São Paulo, 2002, cor, 17min)
direção: Celso Gonçalves
Retrato de um dos mestres do Cinema Marginal, cuja importância é destacada por depoimentos de diretores e críticos, como Carlos Reichenbach, Jairo Ferreira, Zé do Caixão, entre outros. Documentário sobre a obra e o estilo de um dos cineastas mais inventivos do Brasil: Ozualdo Candeias.

Roberto
(São Paulo, 1994, cor, 17min)
direção: Amílcar Monteiro Claro
Um olhar sobre a vida e obra de Roberto Santos, autor de filmes como O Grande Momento e A Hora e Vez de Augusto Matraga e cuja trajetória de realizador se misturou e se confundiu com a própria história do moderno cinema paulista.

O universo de Mojica Marins
(Rio de Janeiro, 1978, cor, 26min)
direção: Ivan Cardoso
A vida e a obra do ator, diretor e produtor paulista José Mojica Marins, penetrando em seu estúdio e mostrando seu mundo.



Soberano
(São Paulo, 2009, cor, 15min)
direção: Kiko Mollica e Ana Paula Orlandi
Reminiscências resgatam a trajetória do bar Soberano, símbolo da intensa e espontânea produção cinematográfica da Boca do Lixo.


18h BMW vermelho
(São Paulo, 2001, cor, 22min)
direção: Reinaldo Pinheiro e Edu Ramos
Um operário desempregado, morador de uma favela em São Paulo, ganha um carro importado num concurso: um BMW vermelho, zero quilometro. Sua vida, que já era difícil, fica ainda mais complicada.


Em nome do pai
(São Paulo, 2002, cor, 17min)
direção: Júlio Pessoa
Em subúrbio paulistano, uma história de amor banal. Uma família comum: pai, mãe, dois filhos, e um cachorro. E o oculto, o perverso e a violência dos desejos.


Demônios
(São Paulo, 2004, cor, 24min)
direção: Christian Saghaard
Luz, som e sangue; um pesadelo alucinante com personagens do universo underground do centro de São Paulo.

Divina providência
(São Paulo, 1983, cor, 9min)
direção: Sérgio Bianchi
Atribulações na vida de um mendigo ferido, às voltas com funcionários públicos, documentos e prontuários da previdência social.


20h Bebel, a garota propaganda
(São Paulo, 1967, P&B, 103min)
direção: Maurice Capovilla - elenco: Rossana Ghessa, Paulo José, Geraldo Del Rey, John Herbert

Saída da periferia de São Paulo, uma garota busca a fama na publicidade e na TV a partir de ligações amorosas com um jornalista, um ricaço, um produtor de TV e um publicitário.


dia 21/1 - quinta
h Adoniran - O poeta de São Paulo
(São Paulo, 2000, cor, 50min)
direção: Dimas de Oliveira Jr. e Luís Felipe Harazim
O documentário traz trechos de filmes e sambas do artista, intercalados a depoimentos de Maria Helena Rubinato, filha de João Rubinato (verdadeiro nome de Adoniran), do músico Serginho, integrante do grupo Demônios da Garoa, e de produtores, cantores, professores e outros. Mostra, ainda, o filho de imigrantes italianos, que se tornou símbolo do típico paulistano por tirar de seu dia-a-dia suas músicas, além de sua paixão pela terra da garoa.

Geraldo Filme
(São Paulo, 1998, cor, 52min)
direção: Carlos Cortez
Um mergulho no universo do samba e na cultura negra paulista a partir da obra do compositor Geraldo Filme.

18h15 Sonoroscopio polifonia da imigração
(São Paulo, 2004, cor, 55min)
direção: Rachel Monteiro e Kiko Goifman
Documentário falado em diversas línguas, com o músico Livio Tragtenberg criando laboratório sonoro a partir do cotidiano dos sons da imigração em São Paulo.

Itamar Assumpção, temos dito!
(São Paulo, 2006, cor, 28min)
produção: TV UNICSUL
O filme traz um perfil do grande compositor paulista Itamar Assumpção, com depoimentos e colagens de matérias de época.

20h Jardim Ângela
(São Paulo, 2006, cor, 72min)
direção: Evaldo Mocarzel
Radiografia humanizada das esperanças e das expectativas de vida de jovens que moram num dos bairros de maior violência da grande São Paulo: Jardim Ângela.


dia 22/1 - sexta

 16h Os fiéis
(São Paulo, 2003, cor, 16min)
direção: Danilo Solferini
Três amigos contam as aventuras vividas durante uma famosa partida de futebol, falam de lembranças, da euforia e da sensação de viverem momento histórico.


Produto descartável
(São Paulo, 2003, cor, 16min)
direção: Flavia Rea e Rafael Primo
Dois vizinhos que se desejam lutam contra os estereótipos que criaram para si mesmos. Uma divertida comédia urbana, repleta de clichês nos quais todos se posicionam como verdadeiros produtos descartáveis.


Gasolina comum
(São Paulo, 2004, cor, 13min)
direção: Marcelo Tintin-Trotta
Um casal luta para sobreviver em São Paulo. Quando ele perde o emprego, são forçados a se mudar para uma casa menor. Entre os objetos de Carlo estão as chaves-reserva de todos os carros que já tiveram. Sem dinheiro, os dois inventam um novo tipo de lazer: invadir seus antigos carros.

Criaturas que nasciam em segredo
(São Paulo, 1995, cor, 21min)
direção: Chico Teixeira
A vida de cinco anões que moram na cidade de São Paulo sob a ótica do universo dos bufões, pessoas marcadas pelo estigma de garantir a diversão de outras.

18h Dalva
(São Paulo, 2004, cor, 10min)
direção: Caroline Leone
Visão poética do cotidiano de uma mãe solteira vivendo na cidade de São Paulo. O sonho contado pela filha transforma seu dia em objeto de reflexão sobre as possibildades individuais da felicidade.

O trabalho dos homens
(São Paulo, 1998, cor, 10min)
direção: Fernando Bonassi
Mais uma ocorrência na cidade de São Paulo: um homem mantém uma mulher sob a mira de um revólver. A polícia chega, monta o cerco e tenta contato com o sequestrador. Atiradores de elite se instalam no alto de um prédio e, enquanto aguardam ordens pelo rádio, conversam.


Pixador
(São Paulo, 2000, cor, 23min)
direção: Guiomar Ramos
O documentário se passa em São Paulo, onde a "tribo dos pixadores", está ocupada trabalhando a paisagem urbana com suas letras angulosas e seus símbolos e códigos compreensíveis somente para iniciados. O filme acompanha um jovem pixador em suas incursões noturnas.

Na garupa de Deus
(São Paulo, 2002, cor, 26min)
direção: Rogério Corrêa
O documentário é uma reflexão sobre a vida na grande São Paulo a partir do perfil das pessoas que tiram da motocicleta suas sobrevivências: os motoboys. O filme revela o universo dessa categoria profissional.

20h O prisioneiro da grade de ferro
(São Paulo, 2003, cor, 123min)
direção: Paulo Sacramento
Um ano antes da desativação da Casa de Detenção do Carandiru, ocorrida em setembro de 2002, detentos aprendem a utilizar câmeras de vídeo e documentam seu cotidiano naquele foi o maior presídio da América Latina.


dia 23/1 - sábado

16h Teatro Municipal de São Paulo
(São Paulo, 1997, cor, 60min)
direção: Andrea Tonacci
Um olhar sobre o Teatro Municipal de São Paulo realizado pelo Ministério da Cultura.


Pinacoteca de São Paulo
(São Paulo, 2004, cor, 4min)
direção: Wilson Roberto Mariana
As transformações do espaço da Pinacoteca do Estado de São Paulo, vistas sob a ótica da reconquista do lugar urbano a partir do projeto do arquiteto Paulo Mendes da Rocha.


18h Uma outra cidade
(São Paulo, 2001, cor, 58min)
direção: Ugo Giorgetti
São Paulo revisitada por Antonio Fernando Franceschi, Rodrigo de Haro, Cláudio Willer, Roberto Piva, Jorge Mautner. Lugares e personagens da cidade de São Paulo são recuperados e revividos pelo viés da cultura por seus poetas "malditos".


The Masp Movie - O filme do Masp
(São Paulo, 1986, cor, 9min)
direção: Salvador Messina, Sylvio Pinheiro e Hamilton Zini Jr.
O dia em que o MASP (Museu de Arte de São Paulo), enfurecido com um grupo de turistas, criou vida e saiu para um catastrófico passeio pela cidade de São Paulo.

20h Urbânia

(São Paulo, 2001, cor, 70min)
direção: Flávio Frederico
Um docudrama revelador da decadência urbanística de São Paulo. Um carro, dois homens, várias memórias - uma megalópole e seus habitantes.


dia 24/1 - domingo
16h Onde São Paulo acaba

(São Paulo, 1995, 12 minutos, cor, 35mm)
direção: Andréa Seligman
Rap, violência, drogas. Um dia na periferia Sul de São Paulo.


Jardim Ângela
(São Paulo, 2006, cor, 72min)
direção: Evaldo Mocarzel
Radiografia humanizada das esperanças e das expectativas de vida de jovens que moram num dos bairros de maior violência da grande São Paulo: Jardim Ângela.

18h Bebel, a garota propaganda
(São Paulo, 1967, P&B, 103min)
direção: Maurice Capovilla - elenco: Rossana Ghessa, Paulo José, Geraldo Del Rey, John Herbert
Saída da periferia de São Paulo, uma garota busca a fama na publicidade e na TV a partir de ligações amorosas com um jornalista, um ricaço, um produtor de TV e um publicitário.

20h Pânico em SP
(São Paulo, 1982, cor, 10min)
direção: Cláudio Morelli
Os punks de São Paulo vistos em seus redutos e nas ruas da cidade. Depoimentos em off sobre seu modo de vida, sua visão da sociedade, seus conflitos com a polícia e imagens de um show punk, com jovens dançando.


Um homem de moral
(São Paulo, 2009, cor, 84min)
direção: Ricardo Dias
Documentário sobre o compositor e cientista Paulo Vanzolini. O filme apresenta o compositor, seus sambas, seus amigos e a cidade de São Paulo, tema permanente de sua obra musical.

2 comentários:

Loolitah

Fui assistir, é legal dar uma oportunidade ao cinema paulistano. Se não conseguir entender nada, pelo menos você vai rir de lembrar de como era bizarro.

Marcos R. B. Lima

Mas vale a pena sim. Quero assistir a "Um homem de Moral" sobre Paulo Vanzolini. Ouvi falar muito bem - e na pior das hipóteses vou ouvir "Ronda", rs.

Twitter


Ocorreu um erro neste gadget
 
Cultura Grátis em São Paulo ◄Design by Pocket, BlogBulk Blogger Templates